Companheiro de viagem

Em algum canto da sua mala
Deve haver uma palavra que não foi dita,
um gesto de carinho que não foi dado.
Em algum canto da sua mala
Deve haver uma lágrima perdida,
um soluço cortado, uma saudade danada.
Em algum canto da sua mala
Deve haver um sonho desfeito,
um nó no peito e um desejo acabado.
Em algum canto da sua mala
Deve haver batendo iludido, gemendo sofrido,
Um coração despedaçado.

Pedro Luiz Cipolla

Published in: on 21/07/2009 at 10:04  Comments (2)