Do meu

Eu não sei que perigos há na noite
sei apenas que tenho a alma serena.
Não sei que mortes ou lendas narra o vento
nem mesmo a viagem do tempo.
Sei da minha casa aberta
e a pequena paz que frequento.
Das aves que eu perdi me esqueço
outras que não terei invento.

Fernando Fortes

Published in: on 30/06/2009 at 22:39  Deixe um comentário