Tudo muda

Tudo muda. De novo começar
podes, com o último alento.
O que acontece, porém, fica acontecido: e
a água que pões no vinho, não podes mais
separar.

O que acontece, fica acontecido: a água
que pões no vinho, não podes
mais separar. Porém,
tudo muda: com o último alento podes
de novo começar.

Bertold Brecht

Precisei de um alemão para sacar que a água posta no vinho não se pode mais separar. Ainda bem que sempre dá pra recomeçar. Pena que isso não adianta muito se for para continuar estragando o vinho sempre.
Published in: on 30/08/2009 at 23:09  Comments (5)  

The URI to TrackBack this entry is: https://poemadodia.wordpress.com/2009/08/30/tudo-muda/trackback/

RSS feed for comments on this post.

5 ComentáriosDeixe um comentário

  1. não colocando agua na cerveja, ja ta bom.

  2. Rá!

  3. É, Brecht e eu temos certa intimidade já.
    E olha, graças que tudo muda!
    Graças que podemos recomeçar,como vc tb disse!

    E a água no vinho…no problem, nada está perdido não.
    A gente pica umas maças, um abacaxi, mete um gelinho e toma uma bela de uma sangria!!!

    bjs, darling!

  4. Começa-se com um vinho delicioso, porem depois que mistura água ele perde sabor, pode-se começar novamente, mas depois de misturar água repedidas vezes certamente o vinho vai perdendo a graça, e é aí que se deixa de apreciá-lo.
    Eu não tenho a capacidade de o transformar em sangria como a nossa colega acima.

  5. Ah, querida, mas a vida é muitas vezes se não uma sangria só! hahaha
    bjs!!!!


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s