Soneto 795 – Do Decoro Parlamentar

– O ilustre senador é um sem-vergonha!
– O quê?! Vossa Excelência é que é safado!
E os dois parlamentares, no Senado,
disputam palavrão que descomponha.

Um grita que o colega usa maconha.
Responde este que aquele outro é viado.
Até que alguém aparte, em alto brado
anima-se a sessão que era enfadonha.

Inútil tentativa, a da bancada,
de a tempo separar o par briguento
aos tapas, se engalfinham por um nada…

Imagem sem pudor do Parlamento,
são ambos mais sinceros que quem brada:
– Da pecha de larápio me inocento!

Glauco Mattoso

Propício hm? Aos interessados em política recomendo o livro “Poética na Política” do Glauco.
(Falou ‘a’ íntima agora né? rs)
Além desse soneto publicado hoje, outros dois chamam atenção, devido aos últimos acontecimentos políticos: Soneto 679 – Tramitado [a José Sarney] e Soneto 964 – Senatorial. Claro que os demais poemas são ótimos também: imperdível aos eternos revoltados com ‘os maus costumes dos maus políticos brasileiros’.
Published in: on 11/08/2009 at 12:40  Deixe um comentário  

The URI to TrackBack this entry is: https://poemadodia.wordpress.com/2009/08/11/soneto-795-do-decoro-parlamentar/trackback/

RSS feed for comments on this post.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s