De Volta

Devagar voltamos,
Com tudo já dito.
Tu me olhas ainda,
Eu já não te fito.

Tu tocas nas flores,
Eu vou beira-rio.
Que modo diverso
O de nós sorrirmos!

A grande lua branca
Em nosso caminho!
A ti ela aquece,
A mim me dá frio.

Juan Ramón Jiménez
(tradução de Manuel Bandeira)

Déjà vu:
15 de junho de 2009
Published in: on 25/06/2009 at 10:17  Comments (1)  

The URI to TrackBack this entry is: https://poemadodia.wordpress.com/2009/06/25/de-volta/trackback/

RSS feed for comments on this post.

One CommentDeixe um comentário

  1. Por um momento este me lembrou algo como:
    Os opostos se atraem e paradoxalmente se repelem.


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s