Meus calcanhares doem

Meus calcanhares doem.
Na trilha das pedras, ao sol ardente,
Bolhas na sola incomodam-me.

Os calcanhares doem.

Vinte anos na mesma rota.
E os atalhos, as ruas paralelas;
Esqueci-me de usá-las.

A mesmice do caminho,
Os mesmos tijolos, a mesma calçada,
E o mesmo poste em que mijo.

Minhas costas doem,
Meus calcanhares doem.
Acho que começarei a andar com o dedão.

Ixra A.

Em homenagem à Adriana, que acredita na Via Crucis como forma de libertação dos pecados. Nossos calcanhares estão doendo mesmo.
Anúncios
Published in: on 10/05/2009 at 21:04  Deixe um comentário  

The URI to TrackBack this entry is: https://poemadodia.wordpress.com/2009/05/10/meus-calcanhares-doem/trackback/

RSS feed for comments on this post.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s