Dois quartetos de Emily Dickinson

Do livro Poesias Escolhidas de Emily Dickinson,
com tradução de Olívia Krähenbühl

XX

Tem tal sabor o fruto proibido!
Ri dos pomares lícitos da terra…
Que saboroso é o grão que esta escondido
Na vagem que o Dever encerra!

.

Forbidden fruit a flavor has
That lawful orchards mocks;
How luscious lies the pea within
The pod that Duty locks!

XVIII

Manchar não quero sonho tão perfeito
Com as jaças aurorais: quero ajustá-lo
À minha noite diurna, de tal jeito
Que retorne a sonhá-lo…

.

Let me not mar that perfect dream
By an auroral stain,
But so adjust my daily night
That it will come again.

Emily Dickinson

Anúncios
Published in: on 13/04/2009 at 17:55  Deixe um comentário  

The URI to TrackBack this entry is: https://poemadodia.wordpress.com/2009/04/13/dois-quartetos-de-emily-dickinson/trackback/

RSS feed for comments on this post.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s